Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
17/10/2017 09:33 | Autor: Editor

Ministério Público Federal pede o afastamento do ministro da Saúde

O Ministério Público Federal de Pernambuco pediu o afastamento do ministro da Saúde, deputado federal paranaense Ricardo Barros do cargo, por suposta influência política para transferir produção de derivados de sangue para Maringá, onde ele têm base eleitoral.
O MPF entrou com uma ação civil pública contra a União que pede a manutenção do contrato firmado do governo com a empresa pública Hemobras.
A ação tenta evitar a transferência de tecnologia para processamento de plasma para o Instituto de Tecnologia do Paraná , empresa do governo paranaense.
A Hemobrás produz medicamentos hemoderivados para o Sistema Único de Saúde e em agosto, a Procuradoria expediu recomendações para que não fossem aprovadas e nomeadas para cargos de gestão na Hemobrás ou na Saúde pessoas com vínculos diretos ou indiretos com empresas privadas interessadas na transferência de tecnologia de processamento de material plasmático ou de produção de hemoderivados, especialmente aquelas que já tenham atuado junto a empresas farmacêuticas.
Em nota, o ministério da Saúde negou intenção de “esvaziar” a Hemobrás e cita que, pelo contrário, a pasta busca soluções para a política de sangue do país.